Comportamento | Indaiatuba

12 Novembro 2016

Aeroporto de Viracopos recebe o gigante dos ares

Aeroporto de Viracopos recebe o gigante dos ares


Novembro é um mês movimentado no Aeroporto Internacional de Viracopos em Campinas. Os carros e equipamentos da Fórmula 1 começaram a chegar nesta semana ao Terminal para o GP Brasil. São mais de 600 toneladas de equipamentos que desembarcaram de 6 aeronaves.





Finalizado o GP do México, vencido por Lewis Hamilton da Mercedes, todos os esforços das equipes e da organização da Fórmula 1 voltam-se para o GP do Brasil, a penúltima da temporada de 2016. A carga desembarcada em Viracopos exigiu o trabalho de 30 funcionários do aeroporto, que se dedicarão aos equipamentos da F1 até que todo material seja levado para o Autódromo de Interlagos na zona sul de São Paulo que vai sediar o GP do Brasil no dia 13 de novembro.



 



Um dia depois, o maior avião do mundo, o Antonov An-225 Mriya, vai pousar pela primeira vez no Aeroporto. A aeronave mede 84 metros de comprimento, tem 88 metros de envergadura (distância entre a ponta das asas) e pesa 175 toneladas sem carga e combustível.



 



Com seis turbinas, o An-225 pode carregar até 250 toneladas no compartimento de cargas. Além disso, pode transportar itens na parte externa e superior da fuselagem. Ele é o único exemplar deste porte em atividade no mundo.



 



O An-225 também atraiu os olhares este ano na cidade australiana de Perth, onde 20 mil pessoas pararam para acompanhar o pouso do cargueiro e o trânsito perto do aeroporto ficou congestionado.



 



A aeronave que vem do Chile, fará uma escala em Campinas para pegar uma peça que servirá de suporte para o transformador que ele carregará em Guarulhos (SP). Depois, o cargueiro retornará novamente para Santiago com a encomenda. Segundo a concessionária que administra o Aeroporto, não será reservado espaço especial para o público acompanhar a chegada da aeronave.



 



Mesmo assim, grupos combinam nas redes sociais os melhores locais para observação do avião. Em um deles, mais de mil pessoas confirmaram que irão ver a aeronave de perto em Campinas.



 



Maior do mundo, ela foi desenhada para o Programa Espacial da União Soviética em substituição ao Myasishchev VM-T, para transportar a nave espacial Buran.



 



As aparições desse gigante no Brasil não são comuns. O avião tem uma agenda lotada, com vários meses ou até anos de antecedência para fazer esse tipo de serviço. De vez em quando, em raras vezes, ele aparece no Brasil trazendo uma carga ou outra, e isso é o que vai acontecer nos próximos dias.