Meu Canto | Mercado Imobiliário

26 Outubro 2016

Plantas flexíveis possibilitam apartamentos exclusivos

Plantas flexíveis possibilitam apartamentos exclusivos




 

Profissionais mostram como é possível atender a diferentes perfis de moradores com plantas versáteis. Deixar o apartamento lindo, sofisticado e do seu jeito é tudo que as pessoas querem quando se mudam para um novo lar.


Se a planta permite alterações e ajustesconforme as necessidades e as preferências dos moradores, o imóvel fica ainda mais personalizado e exclusivo. Foi essa versatilidade que a arquiteta Natalia Joly de Melo Martins e a design de interiores Maristela Grion Frias de Campos exploraram nos projetos desenvolvidos para clientes moradores do DUE, empreendimento da Congesa.

Aproveitando-se da flexibilidade da planta, criaram projetos que atendem às necessidades dos clientes e valorizam seu bem-estar. "As plantas flexíveis são perfeitas, pois permitem tanto optar por materiais diferenciados no acabamento quanto mudar a disposição de paredes, criando um imóvel que tenha o jeito e o estilo da família.", explica Natalia.

Quando há flexibilidade, uma mesma planta de apartamento de três ou quatro dormitórios atende às necessidades de moradores com diferentes perfis. "Pode ser uma pessoa morando sozinha, que deseja apenas um dormitório, um closet grande e um home theater separado da área social; um casal sem filhos que trabalha em casa e, portanto, necessita de um bom escritório ou uma família com crianças e muitos brinquedos.", comenta Maristela. Depois de prontos, apartamentos como os do DUE ficam completamente diferentes, segundo as profissionais.

A opção de cozinha aberta, escolhida por muitos clientes, também é um bom trunfo para quem deseja ambientes mais descontraídos, e a varanda pode ser usada como extensão da área social atendendo a variados propósitos: área de churrasco, sala de estudo, brinquedoteca, sala de almoço e até biblioteca.

Avessa às tendências como regras a serem seguidas, Maristela diz que devemos entender as características do momento. "Depois do período de minimalismo, onde tudo era muito reto, limpo e frio, agora a busca é pelo aconchego e conforto através dos sentidos; texturas visuais e táteis, estampas, a volta de entalhes, madeira em profusão, tudo o que nos aquece a alma", esclarece.
"Sua casa tem de ser aquele lugar onde você quer ficar, que traga bem-estar!", completa a arquiteta Natalia Joly, que aconselha as pessoas a contratarem a consultoria de um profissional desde o início para planejar com cuidado todas as etapas do projeto e execução, evitando retrabalho e garantindo um bom resultado.

E quem não pode fazer tudo de uma vez não tem problema. O importante, a partir do projeto, é priorizar as partes essenciais para se viver no imóvel. Alvenaria, elétrica, hidráulica, gesso e marmoraria devem ter marcenaria pode ser feita em etapas e os itens de decoração ou que apenas trazem mais conforto, mas não são essenciais, podem aguardar.", orienta Natalia. Ou seja, dá para montar o imóvel dos sonhos aos poucos e curtir cada momento tanto da execução quanto do resultado final.