WhatsApp Whatsapp WhatsApp Enviar email

Gostaria de entrar em contato?

Nome
Email
Celular
Assunto

Escrever outra mensagem

WhatsApp Corretores
online

18 de maio de 2017

Mercado imobiliário

Brasil mostra sinais de saída da recessão e mercado comemora o bom momento

Thumbnail

Com o cenário econômico que estamos presenciando no momento, com o avanço da economia brasileira de 1,12% no primeiro trimestre de 2017, segundo o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central (BC), e ótimas perspectivas para os próximos meses, podemos perceber que a saída do país da recessão está cada vez mais próxima. Com base nestes dados, especialistas afirmam que o pior já ficou para trás, após os oito trimestres de retração, e que daqui em diante o cenário tende a melhorar progressivamente.

Essa é uma excelente notícia para todos que resolveram segurar os investimentos nos anos de 2015 e 2016, por medo do que poderia acontecer com a economia do país. Dados apontam que em 2015, 63% das pessoas que tinham o sonho e interesse em adquirir sua casa própria não conseguiram realizar este sonho.  A crise fez com que muitos planos fossem adiados.

Assim como os índices oficiais divulgados pelo BC, os preços dos imóveis também ficaram mais atrativos, e agora, finalmente, os consumidores podem retomar o sonho de adquirir um imóvel e ter a tão sonhada casa própria.

Em 12 meses, o preço de venda dos imóveis acumula alta de 0,69%, valor abaixo da inflação estimada de 4,1%. Com estes indicadores, percebemos que, descontada a inflação, o preço médio apresenta queda real de 3,3% nos últimos 12 meses, é o que aponta o índice FipeZap. Com a retomada da economia e do consumo, o valor de venda dos imóveis ganha novo fôlego.

As taxas de juros também beneficiarão o consumidor nos meses que virão. Depois da taxa de juros básica da economia (Selic) iniciar o ano em 13,75%, houve uma redução de 2,5 pp para 11,25%. Como estimativa, a taxa Selic deve encerrar 2017 em 8,5% e em 2018 deve permanecer próxima a esse nível, praticamente sem alteração. Taxas de juros menores significam que o crédito para o consumidor estará mais barato.

Este ambiente de preços mais atrativos somados a um crédito mais barato forma um cenário propício para bons negócios no mercado imobiliário. Ou seja, para quem esperou para comprar um imóvel, por vontade própria ou por medo da crise, a hora de realizar este sonho é agora!

Fale com a Congesa: Os corretores da Congesa estão à disposição para apresentar todas as opções de negócios e também para realizar visitas aos empreendimentos que já estão prontos para morar. Temos excelentes opções para investidores também, aproveite essa oportunidade!

Posts relacionados

Os benefícios da arquitetura bioclimática

7 de junho de 2022

Mercado imobiliário

Projetos arquitetônicos integrados à natureza vão muito além de beleza e bem estar dos futuros moradores do local. A arquitetura bioclimática é um tipo de projeto que apresenta so...

Mercado imobiliário está aquecido: Bom momento para investir em imóveis

27 de maio de 2022

Mercado imobiliário

Em abril de 2022, São Paulo registrou o maior valor do aluguel desde 2019, segundo o índice QuintoAndar de Aluguel, com alta de 1,28% em relação a março, esse foi o décimo mês co...

Singulare Cambuí: 1º empreendimento de alto padrão da Congesa no Cambuí, em Campinas

28 de abril de 2022

Mercado imobiliário

No dia 12 de abril aconteceu em Campinas o evento de entrega do Singulare Cambuí. Faz pouco tempo que a obra acabou, mas já estamos com saudades desse empreendimento que foi o 1º pro...