WhatsApp Whatsapp WhatsApp Enviar email

Gostaria de entrar em contato?

Nome
Email
Celular
Assunto

Escrever outra mensagem

WhatsApp Corretores
online

20 de março de 2017

Mercado imobiliário

Imóvel: inflação e juros mais baixos favorecem bons negócios

Thumbnail

Taxas de juros e de inflação em queda, mais flexibilidade nas negociações e preços dos imóveis estáveis são as principais razões para afirmar, segundo economistas, que esse é um ótimo momento para adquirir um imóvel. As empresas do segmento têm observado que o cenário está ficando melhor: há mais visitas aos empreendimentos à venda e os negócios começam a sair de forma mais rápida, depois de tanto tempo de dificuldades para o setor.

Os investidores que, até o ano passado, se acostumaram e acomodaram com os investimentos em renda fixa e DI, já observam que o investimento em imóveis trará uma rentabilidade melhor. Prova disto são os movimentos dos fundos imobiliários, que voltaram a captar recursos com taxas de retorno mais atrativas, o que demonstra a aposta na retomada do mercado imobiliário.

E isso tudo tem a ver com as projeções para a economia em 2017. De acordo com o Boletim Focus, divulgado na segunda-feira, 13/03, os economistas consultados pelo Banco Central reduziram a previsão para a inflação e também a expectativa de juros para o fim de 2017.

A inflação para o ano que estava prevista em 4,36% baixou para 4,19% e a taxa de juros baixou de 9,25% para 9%. Vale destacar que a inflação, em 2015, foi de 10,7%, e em 2016, 6,29%. Já os juros da Selic, que chegaram ao patamar de 14%, têm sido reduzidos nas últimas quatro reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, estando em 12,25%. A expectativa é de cortes ainda maiores a cada ata ao longo do ano.

Os economistas analisam que a inflação mais baixa aumenta o poder de compra dos consumidores, incentiva as empresas a investirem e a economia começa a melhorar, abrindo-se vagas de emprego, e dando mais segurança às pessoas que querem adquirir um imóvel. As projeções do Produto Interno Bruto (PIB) esse ano são de crescimento, ao contrário da recessão dos últimos anos. O Boletim Focus estima um crescimento de 0,48%, enquanto o Banco Central projeta 1,3% para o PIB.

Com os números da economia favoráveis, o mercado imobiliário volta a ser uma opção importante de investimento. Essa semana, o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, disse que o mercado de imóveis residenciais na capital paulista e na região metropolitana de São Paulo deve crescer entre 5 e 10% em 2017. Ou seja, esse é um excelente momento para garantir um negócio em condições especiais.

Posts relacionados

Os benefícios da arquitetura bioclimática

7 de junho de 2022

Mercado imobiliário

Projetos arquitetônicos integrados à natureza vão muito além de beleza e bem estar dos futuros moradores do local. A arquitetura bioclimática é um tipo de projeto que apresenta so...

Mercado imobiliário está aquecido: Bom momento para investir em imóveis

27 de maio de 2022

Mercado imobiliário

Em abril de 2022, São Paulo registrou o maior valor do aluguel desde 2019, segundo o índice QuintoAndar de Aluguel, com alta de 1,28% em relação a março, esse foi o décimo mês co...

Singulare Cambuí: 1º empreendimento de alto padrão da Congesa no Cambuí, em Campinas

28 de abril de 2022

Mercado imobiliário

No dia 12 de abril aconteceu em Campinas o evento de entrega do Singulare Cambuí. Faz pouco tempo que a obra acabou, mas já estamos com saudades desse empreendimento que foi o 1º pro...